Remorso (Olavo Bilac)

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Remorso

Às vezes, uma dor me desespera...
Nestas ânsias e dúvidas em que ando.
Cismo e padeço, neste outono, quando
Calculo o que perdi na primavera.
Versos e amores sufoquei calando,
Sem os gozar numa explosão sincera...
Ah! Mais cem vidas! com que ardor quisera
Mais viver, mais penar e amar cantando!
Sinto o que desperdicei na juventude;
Choro, neste começo de velhice,
Mártir da hipocrisia ou da virtude,
Os beijos que não tive por tolice,
Por timidez o que sofrer não pude,
E por pudor os versos que não disse!


Olavo Bilac

35 comentários:

Elaine disse...

Elaine Barbosa-IIºE
Ao lermos o poema "Remorso" de Olavo Bilac , percebemos que são adotadas as características do parnasianismo,que estão presentes nas rimas ricas e pela preferência de estruturas fixas como os sonetos.Onde Olavo Bilac mostra que o remorso é uma dor causadas por sentimentos que não foram expostos , sendo guardados para si, deixando-se lamentar para o resto da vida.Assim nos transmitindo o quão importante é nos arriscarmos para sermos felizes para que, em tempos depois , não tenhamos que lamentar algo que não foi dito , expresso ou sentido.

matheus disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jhessyca ƒ. disse...

Jéssica, Isaque & Danubia - 2°D

Nesse soneto, Olavo Bilac retrata uma caraterística forte do parnasianismo, que é a objetividade no vocabulário tornando os sentimentos mais expressivos. AQUI, o sujeito poético, de um modo eloqüente fala da dor causada pela falta de viver o amor, que um dia aparecera em sua vida ..

Bárbara Janaína disse...

Neste poema, Olavo Bilac tenta expressar com objetividade e clareza o "arrependimento" poor não ter arriscado o amor durante a sua juventude e com isso ele lamentou no começo da velhice por ter deixado passar essa oportunidade de amar..

Renato disse...

Renato II D

Olavo Bilac explora nestes versos a rima rica, bastante rica. Faz uso, também, do encadeamento sintático, quando não termina uma idéia em um verso, devido ao número de sílabas, e continua no verso posterior. São exemplos de características parnasianas.

-André- disse...

Olavo traz neste soneto uma mescla de arrependimento com expressividade. Muitas vezes, essas caracteristicas de confundem com o Romantismo, que foi a primeira escola literária a permitir que o homem revelasse seu "eu interior". Entretanto, a diferença fundamental entre o Parnasianismo e o Romantismo consiste na forma. Os parnasianos prezam pelo perfeccionismo estético, e o uso constante dos sonetos. O Romantismo expressa suas nuances sentimentalistas com muita originalidade, sem se preocupar com a forma do que será escrito, criando uma antítese a regra principal do Parnasianismo: a forma acima de tudo. Nota-se também o encadeamento sintático em alguns versos, evidenciando ainda mais a busca pela forma perfeita, pela estrutura ímpar de sua obra.

André Luís Melo - 2° ano F

Taiinaraa disse...

Uma obra que expressa uma vontade retraída e uma saudade de sensaçoes não vividas, que causam remorso a sí proprio. (Tainara Cerqueira - 2°D)

malena disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
malena disse...

Neste poema contém característica do parnasianismo,como por exemplo,o objetivismo nas palavras dando uma ênfase a mais no texto.O autor retrata o quanto o remorso toma conta do seu ser,devido a não exploração(tirar proveito) da sua vida amorosa na juventude ,e por esta razão o leva a sentir um "arrependimento" no começo de sua velhice.

(Malena Modesto/2° D)

Felipe disse...

Na poesia parnasiana de Olavo Bilac podemos notar a riqueza da rima, o atento para a forma e o cuidado com as palavras.Ele se foca no remorso em toda a poesia, explorando o máximo do seu tema.

(Felipe de Jesus - 2ºE.Filma eu Galvão!)

marcela disse...

Neste soneto de Olavo Bilac podemos perceber rimas ricas,que são umas das caracteristicas do parnasianismo.Ele mostra com clareza e objetividade o remorso que é de fato uma dor causada pelo setimento que não foi exposto e que ele guardou pra si ou seja foi um ´´arrepenimento´´por não ter falo o que sentia na juventude.
Os beijos que não tive por tolice,
Por timidez o que sofrer não pude,
E por pudor os versos que não disse!Olavo bilac

Marcela Agnes -IIºE

pauloxeki disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
pauloxeki disse...

Neste poema de Olavo Bilac,nota-se a presença forte de rimas, a forma no texto. Também é notável a objetividade em expressar o "silêncio", que não o deixou aproveitar sua juventude.

Paulo Henrique 2ºE

Dinho trumpet disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dinho trumpet disse...

No poema facilmente notamos o profundo arrependimento do poeta por ter deixado passar importantes etapas da sua vida, incluindo as chances de amar que o mesmo deixou passar,e que após parar para pensar na velhice chega ao ponto de desejar muitas outras vidas para que pudesse viver o q deixou passar. No poema destaca-se também a simplicidade na forma de se expressar fazendo com o q se torne mais simples o entendimento que é uma das caracteristicas do parnasianismo.

Prontinho prof° demorei pq estava sem pc esse FDS só pude ter acesso a partir de ontem a noite ai nao tive tempo Desculpas mais hj estou aki deixando esse comentário obrigado pela atenção de todos :P [ Edmar Brito II°E (Dinho T.) ]

Bianca Menezes disse...

Nesse poema Olavo Bilac se preocupa bastante com a forma e com a riqueza da rima, destacando duas características do Parnasianismo.

Bianca Menezes, 2°F

Elenzinha disse...

este poema, eu creioo que ele quis retratar os seus arrependimentos de não ter agarrado amores ao longo de sua vida..
e que se tivesse ocorrido isso teria mais satisfação de contar sua vida.

Élen Brito 2°F

Marcus Paixão => disse...

Este poema de Olavo Bilac (diferente do Via Láctea) é objetivo e também é rico em sonetos, rimas e envolvendo elementos que lembram a natureza

Marcus Paixão 2º

Larissa disse...

Com traços do parnasianismo(Objetivismo; o poema tenta mostrar a dor,o arrependimento de um homem que não aproveitou a sua vida o bastante,guardando sentimentos que não foram ditos por timidez,tolice ou a até por medo.O texto se constitui de ricas rimas e no cuidado com as palavras.

Larissa Nepomuceno
II ano F

. disse...

Características do parnasianismo encontradas neste poema são: objetivismo, rico em rimas, buscando a perfeição na forma do peoma. Também neste poema nota-se certos toques do Romantismo, como remorso, sentimentalismo (já que este foi o primeiro estilo de Olavo Bilac)

Isomar Pires 2ºE

helenzinha disse...

Olavo Bilac , retrata um arrependimento que foi causado por um sentimento que ele nunca demonstrou e com isso se lamenta pelo resto da vida.

HELEN OLIVEIRA 2ºE

lucas alves disse...

Esse é um dos textos que deixa bem claro as caracteristicas parnasianas, entre elas temas baseados na realidade deixando de fora qualquer tipo de subjetivismo e também evitando usar palavras da mesma classe gramatical deixando assim o conteúdo da poesia muito mais rico

Marcos disse...

Nessa obra Olavo Bilac retrata uma caracteristica forte do parnasianismo,muitas vezes confudem muito com o romantismo .Ele mostra com clareza e objetividade o remorso que é de fato uma dor causada pelo setimento que não foi exposto e que ele guardou pra si ou seja foi um (arrepenimento)por não ter falo o que sentia na juventude.


Marcos Paulo ( 2°D )

Eu e Ela disse...

Nesse poema existem algumas características do parnasianismoa alem da riqueza da rima,e mostrando com clareza e objetividade o remorso.


ELIZABETH. 2°D

gabriel saraiva da mota disse...

Na obra de Olavo Bilac em "Remorso",
ele tenta explicar que passou o tempo, e veio perceber que perdeu a juventude, que deixou-a de curtir, que deixou de beijar por tolice.Uma poesia de caracteristicas propias so parnasianismo.

yuri mendes disse...

Yuri Mendes 2ºE
Através do parnasianismo, o autor nos mostrou em suas lindas e ricas rimas, que o remorso é um sentimento que vem depois, um sentimento de arrependimento, já que ele expressa no poema que ele não fez coisas na juventude e que agora na sua velhice ele pensa como poderia ter aproveitado mais, e ai vem o sentimento remorso.

Camila disse...

Camila Araujo: Nesse poema, Olavo Bilac deixa claro uma caraterística forte do parnasianismo, e que é a objetividade no vocabulário que tornando os sentimentos mais expressivos.

alan disse...

allan 2ºF : Neste poema, Olavo Bilac tenta expressar com objetividade e clareza o "arrependimento" poor não ter arriscado o amor durante a sua juventude e com isso ele lamentou no começo da velhice por ter deixado passar essa oportunidade de amar..

Santauros disse...

No poema remorso de (Olavo Bilac) podemos notar a forte influençia do parnasianismo e a forma como ele expressa seus sentimentos fazendo uma auto-análise de suas atitudes e decisões no passado....

.: Astérion Barbosa II°F :.

evellyn disse...

No poema remorso de (Olavo Bilac) podemos entender que existe um arrependimento no passado, por não ter aproveitado e sim disperdiçado sua juventude,assim, chorando por lembrar do passado em sua velhice.

Evellyn Dhietriz
2 ano F

:) disse...

No poema remorso de (Olavo Bilac) pode-se entender que existe um arrependimento no passado,ele expressa no poema que ele não fez coisas na juventude e que agora na sua velhice ele pensa como poderia ter aproveitado mais, e ai vem o sentimento remorso. ele expressa seus sentimentos fazendo uma auto-análise de suas atitudes,as coisas do passado,retomando ao presente.é como fosse uma lembrança.

Natalia Victory II F

' The girl's blog disse...

O poema mostra o sentimento de arrependimento e tristeza do personagem ao lembrar do passado, e dos momentos que não aproveitou em sua vida; típicas características do parnasianismo.

Luana Silva 2º G

Tancredo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
@CJOliver disse...

isso caiu na minha prova de recuperação e esse city me ajudo muito por que tudo que caiu na prova de Literatura era sobre as Obras de Olavo Bilac

2f

Thalia Fernanda disse...

soneto escolhido por mim para uma recitação no colégio ! bem objetivo e claro, trazendo a questão do arrependimento por coisas que não foram feitas

Postar um comentário